GRÃO MESTRE KOBI LICHTENSTEIN

Aluno direto do criador do Krav Maga

Kobi Lichtenstein nasceu em 1964, na cidade de Rehovot, Israel. Aos três anos de idade, iniciou-se nos treinamentos de Krav Maga ministrados pelo próprio criador da arte, Imi Lichtenfeld (Z”L).

Literalmente, aprendeu a socar antes mesmo de aprender a escrever. Sua vida foi dedicada ao Krav Maga, sua motricidade e instintos foram moldados pela técnica desta arte e aos 15 anos começou a dar as primeiras aulas.

Em 1983, Mestre Kobi recebeu a faixa preta de Imi, sendo diplomado como faixa preta pela Associação de Krav Maga Israelense e instrutor pela Universidade Wingate, a maior universidade de educação física em Israel e considerada uma das melhores do mundo, com cursos de extensão em fisioterapia, primeiros socorros, alimentação especial para atletas na mesma universidade. Foi responsável pelo ensino de Krav Maga na região centro-sul do país, somando milhares de alunos. Além disso, deu aulas a vários grupos específicos, como mulheres vítimas de violência sexual, adolescentes considerados delinquentes juvenis, autistas e outros, obtendo resultados surpreendentes e mostrando como o Krav Maga consegue mudar a vida das pessoas de forma muito além das técnicas que são ensinadas em aula.

Participou de inúmeras missões especiais do exército israelense durante a guerra do Líbano de 1982, trabalhou no serviço de segurança nacional e concluiu Mestrado em Segurança Nacional e Terror pela Universidade Hod Hasharon em Israel, em parceria com a Newport University na Califórnia. Hoje, Mestre Kobi é representante no Brasil do United States Police Defensive Tactics Association, além de membro da International Bodyguard Association IBSSA.

Durante a década de 1980, Imi, o criador do Krav Maga, selecionou um grupo de pessoas que seriam os responsáveis pelo ensino do Krav Maga no futuro. Eles seriam aqueles que levariam o Krav Maga para o mundo e para as próximas gerações, e assim Imi os treinou. Mestre Kobi era um dos integrantes deste seleto grupo.

Em 1989, Mestre Kobi recebeu de Imi a sua mais nova e importante missão, que abraçou como objetivo de vida: introduzir o Krav Maga no Brasil e em toda a América Latina, difundindo a obra de Imi com integridade e fidelidade.

E assim, chegou ao Brasil em 18 de janeiro de 1990, estabelecendo-se na cidade do Rio de Janeiro. Fundou a Associação Brasileira de Krav Maga e posteriormente a Federação Sul Americana de Krav Maga, reconhecidos pela Secretaria de Esportes e Ministério de Educação. Como o primeiro faixa preta a sair do Estado de Israel para difundir o Krav Maga e cumprir a missão a ele confiada, deu início ao trabalho e obteve muito sucesso, surpreendendo até mesmo a elite do exército e da polícia, pela objetividade e eficiência do Krav Maga e seu entendimento do assunto.

Quando cheguei ao Brasil, notei o medo com que as pessoas andavam nas ruas e percebi a diferença que o Krav Maga poderia fazer em suas vidas. Então, abracei a missão de ensinar o Krav Maga para cada vez mais pessoas, até que um dia todos entendam os valores, filosofia e técnicas desta arte. Quando este dia chegar, o Brasil e o mundo não serão mais os mesmos.

Grão Mestre Kobi

Registros da mídia – imprensa, televisão e rádio – documentam as etapas do trabalho desenvolvido. A difusão e a divulgação do Krav Maga na América Latina, desde as primeiras aulas, em clubes e academias, até a fundação da Associação Brasileira e posteriormente da Federação Sul Americana, a inauguração do Centro de treinamento nacional (Top Defense), os vários cursos em diversos estados brasileiros, o lançamento de 4 livros em língua portuguesa, sendo o último lançado também em outras 5 línguas.

Como mestre em Krav Maga e especialista em segurança, já ministrou módulos de cursos para diversas entidades militares, policiais e de segurança privada. O treinamento para o ramo de segurança tem alcançado excelentes resultados e os cursos vêm sendo requisitados em todos os estados brasileiros e por países da América Latina. Dentre as principais unidades já treinadas, estão os Comandos Anfíbios e Polícia Federal que atuaram nas Olimpíadas Rio 2016 contra possíveis ações terroristas, a segurança pessoal da presidência da República e de alguns governadores, Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Forças Especiais (FE) do exército, Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), etc.

Em março de 2009, Mestre Kobi foi condecorado com a maior honraria do Estado do Rio de Janeiro, a Medalha Tiradentes. Em maio do mesmo ano, foi condecorado com a maior honraria da cidade do Rio de Janeiro, o conjunto de medalhas Pedro Ernesto. Em dezembro de 2010, recebeu a Medalha Mérito Legislativo no Palácio do Congresso Nacional.

Em maio de 2010, organizou o maior evento internacional de Krav Maga, trazendo ao Rio de Janeiro os principais mestres de Krav Maga no mundo e reunindo delegações de 28 países durante programação intensa de 5 dias, incluindo seminários, palestras, workshops, evento cultural e noite de homenagens, e ainda obtendo o recorde mundial da “Maior aula de defesa pessoal do mundo”, conferido por auditor oficial do Guinness Records, com 2212 pessoas presentes na aula. A grandiosidade do evento colocou o Rio de Janeiro no cenário mundial, elogiado pela hospitalidade e profissionalismo que conduzem o trabalho do Mestre Kobi no Brasil e no mundo nas últimas décadas.

Ainda em 2010, recebeu o Título de Colaborador Emérito do Exército Brasileiro.

Em janeiro de 1996, recebeu a faixa preta 6º Dan de Imi, o criador do Krav Maga. Em maio de 2011, recebeu a graduação de honra 8º dan do presidente da Federação Israelense de Krav Maga.

Hoje, Mestre Kobi é a maior autoridade do Krav Maga na América Latina e uma das maiores do mundo. Através da Federação Sul Americana de Krav Maga, ele comanda e supervisiona os seus instrutores e alunos, sempre com a preocupação de permanecer fiel à obra de Imi, mantendo o alto nível ético e técnico.